A história de praticamente todas as civilizações encontra-se em um só lugar: a biblioteca. Por séculos ela preserva periódicos, livros e documentos que comprovam e registram os acontecimentos através dos séculos. Para os estudantes, o acesso a essas e outras informações pode ser encontrado na biblioteca universitária. Sem dúvida, vale a pena conhecer mais sobre esse espaço tão importante para seus estudos e formação profissional.

Em suma, seja para acessar um material necessário para uma prova, fazer uma pesquisa para apresentar um trabalho ou marcar um grupo de estudos, a biblioteca universitária é um ponto de encontro de conhecimento e aprendizado. Quando você vai escolher a sua faculdade, veja bem como é a estrutura da biblioteca universitária.

Conheça um pouco mais sobre as bibliotecas, sua história e a importância da biblioteca universitária tanto para os estudantes quanto para a comunidade.

NA FMU VOCÊ PODE OBTER BOLSA DE ATÉ 100% COM A NOTA DO ENEM

Leia também: Dicas: 6 cursos para quem gosta de ler

O que é uma Biblioteca Universitária

Segundo o site Significados, biblioteca é um espaço físico em que se guardam livros, dispostos ordenadamente para estudo e consulta. Já segundo o dicionário Aurélio, biblioteca significa coleção pública ou privada de livros e documentos congêneres, organizada para o estudo, leitura e consulta. A palavra é originada do grego bibliothéke e chegou até nós pelo latim bibliotheca.

Biblioteca é todo espaço, seja ele concreto ou virtual que reúne coleção de informações de qualquer tipo. Em suma: livros, enciclopédias, dicionários, monografias, revistas, folhetos, entre outras. Podem ser digitalizadas e armazenadas em CD, DVD e banco de dados.

A biblioteca universitária ou acadêmica, se refere a qualquer biblioteca vinculada uma instituição de ensino superior. Por certo, deve atender as necessidades de informação de seus alunos, professores e funcionários, ou seja, a biblioteca que atende o universo universitário.

As bibliotecas existem há milênios. Conheça um pouco sobre sua história.

A história das bibliotecas

As chamadas bibliotecas minerais foram descobertas na Mesopotâmia em 2.500 anos antes de Cristo. Elas tinham esse nome por contarem com acervos constituídos por blocos de argila com escritos cuneiformes, que são tipos de escrita feitas com auxílio de objetos em formato de cunha. 

Biblioteca de Alexandria

A biblioteca mais antiga foi a de Alexandria. Primordialmente, reunia a maior coleção de manuscritos do mundo antigo, cerca de 500.000 volumes. Ela foi fundada por Ptolomeu I Sóter, rei do Egito. É também considerada uma das mais famosas.

Em 1989, o Estado Egípcio decidiu ter a iniciativa de construir uma nova biblioteca de Alexandria. Em 2002 ela foi reaberta com o nome de A Nova Biblioteca de Alexandria, uma obra financiada pela UNESCO que durou cerca de 7 anos.

Bibliotecas públicas

Perto do século I a.C., foram criadas bibliotecas particulares por alguns romanos que continham obras gregas e latinas. As bibliotecas públicas começaram a surgir em Roma próximo ao século II d.C. por causa da crescente procura por livros e, antes de mais nada, a origem dos copistas e ao aparecimento de livrarias.

Uma grande quantidade de textos científicos e matemáticos foram copiados e conservados por muçulmanos e cristãos durante os séculos VIII e IX. Nos mosteiros da Europa Ocidental muito foi preservado em suas bibliotecas. Lá, os próprios monges faziam as cópias, dentro do chamado scriptorium.

A primeira biblioteca que tinha ligação à escola foi a de Aristóteles no Liceu fundado em Atenas. Sua ideia, em síntese, era juntar os estudantes e os sábios ao redor da biblioteca e coleções científicas.

Depois do século X, outras bibliotecas surgiram como as das escolas catedrais, a partir do século XII de, depois, nas inúmeras universidades que se constituíram na Europa.

Somente no século XVI que começaram a surgir as bibliotecas modernas, com acesso ao público. Isso se deu, primordialmente por conta da difusão da imprensa, com o barateamento dos livros. Assim, surgiu a mais antiga biblioteca universitária, em Oxford, na Inglaterra.

Posteriormente, no Brasil, a primeira biblioteca oficial foi a Biblioteca Nacional e Pública, fundada na cidade do Rio de Janeiro em 1825.

O hábito da leitura no Brasil

No Brasil, apenas 56% da sua população tem o hábito da leitura. Segundo pesquisa do Instituto Pró-Livro (IPL), para ser considerado um leitor, foi considerado o indivíduo que leu, ao menos, um livro a cada três meses. A cidade de Salvador na Bahia é considerada a cidade que mais lê, isso considerando 12 metrópoles brasileiras.

Ler sobretudo traz diversos benefícios para as pessoas. Entre eles estão o estímulo à atividade cerebral e à criatividade. Além do aumento do senso crítico e redução do estresse. Visto que é uma ótima fonte de conhecimento.

Por conta dessas afirmações, podemos destacar a importância da biblioteca universitária e as bibliotecas em geral na vida das pessoas. As bibliotecas dão suporte para o ensino que é difundido dentro das universidades, bem como, atividades de pesquisa e extensão.

Infelizmente os estudantes no Brasil acabam não sendo incentivados a ler e por conta disso não adquirem o hábito da leitura. Para que isso possa acontecer dentro das bibliotecas, elas devem ter um ambiente acolhedor e que promova a integração da comunidade.

Por causa disso, devemos valorizar a biblioteca universitária e a sua conservação. Para que ela possa continuar dando esse suporte para os estudantes. Os professores precisam sempre incentivar seus alunos a frequentarem esses espaços.

Leia também: Saiba todos os detalhes sobre o vestibular agendado FMU

A importância da biblioteca universitária

A importância da biblioteca universitária não se resume apenas às pesquisas que os estudantes fazem, vamos citar alguns motivos pelo qual elas precisam ser preservadas.

Os estudantes que fazem seus Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC), suas teses de mestrado e doutorado, publicam seus artigos e suas teses na biblioteca universitária. Com isso, o acervo aumenta a cada ano e os estudantes podem utilizá-lo com fonte para seus próprios trabalhos.

A biblioteca universitária também é um local para reunir grupos de estudo ou pode também ser um local para um estudo sozinho, já que o ambiente tem sempre o barulho controlado e espaço adequado para essas atividades.

Como utilizar melhor a biblioteca universitária

Todo estudante universitário deveria aproveitar ao máximo a biblioteca universitária. Aproveitar para utilizar os livros didáticos que a biblioteca possui. Muitos livros serão usados apenas durante um semestre no curso e não precisam ser comprados. Aproveitar essa possibilidade que a biblioteca proporciona, pode diminuir os custos durante a faculdade.

Leia muito. Ler abre muitas portas. As bibliotecas possuem muitos livros de literatura, romance, ficção, entre outros. Mesmo que você precise estudar as disciplinas exigidas durante o curso, você pode também aproveitar os momentos de lazer para ler os grandes clássicos da literatura. Provavelmente eles se encontram na sua biblioteca universitária.

Quem estuda na FMU tem acesso a muitas bibliotecas em vários campi. Conheça um pouco agora sobre elas.

Biblioteca Universitária FMU

O Sistema de Bibliotecas do Centro Universitário FMU é composto por diversas bibliotecas. A central, situada no Campus Liberdade, e bibliotecas setoriais, especializadas nas áreas relativas aos cursos oferecidos nos demais campi.

O objetivo principal da biblioteca universitária é dar apoio às atividades docentes e discentes de ensino, pesquisa e extensão. Com o propósito de promover a infraestrutura de informação necessária e integrar o esforço da faculdade na transmissão e criação de conhecimentos.

Oferece acesso a diversas bibliotecas virtuais nacionais e internacionais. Assim como, a periódicos online e a bases referenciais. Participa da rede de bibliotecas universitárias do país e mantém convênios que possibilitam o empréstimo entre bibliotecas de livros e vídeos, em complementação aos recursos próprios.

Em 2018, o Sistema de Bibliotecas do Centro Universitário FMU contava com cerca de 252.730 volumes, 1.218 títulos de periódicos impressos, 5.117 multimeios (vídeos, DVD e CD-ROM), 15.311 e-books distribuídos na Biblioteca Virtual e Minha Biblioteca.

Acervo muito rico

A biblioteca universitária da FMU possui um portal de revistas científicas, com artigos, resenhas e dossiês, além de publicações dos Cursos e dos Programas de Mestrado. Possui também a chamada Biblioteca Virtual Pearson, com milhares de e-books da Editora Pearson e editoras parceiras.

Da mesma forma, possui um portal da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, vinculada ao Ministério da Educação. Este é um portal de periódicos de diversas áreas do conhecimento.

Gostou de saber mais sobre a biblioteca universitária? Se quiser mais conteúdo como esse, basta continuar acessando o nosso blog.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui