O curso de Ciências Contábeis proporciona ao aluno o domínio das funções contábeis, além do controle e prestação de contas de sua gestão perante a sociedade, gerando informações para a tomada de decisão, organização de atitudes e construção de valores orientados para a cidadania. A formação colabora no desenvolvimento de competências que propiciam a atuação do futuro profissional nos mais diversos setores da sociedade.

Durante o curso, o estudante desenvolve raciocínio lógico e quantitativo, por meio da introdução ao estudo da Ciência da Contabilidade. Com um abordagem introdutória bem embasada e o estudo de conteúdos curriculares no viés governamental, os discentes se aproximam das políticas públicas, o que amplia a percepção do contexto contemporâneo de uma formação multidisciplinar.

Ou seja, uma formação na área de negócios, que leva em conta a aproximação entre os diversos conteúdos estudados e a atual necessidade de reflexão sobre a harmonização contábil e as normas internacionais de contabilidade em consonância com o com o Comitê de Pronunciamento Contábil – CPC.

GANHE UMA BOLSA DE ESTUDOS EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS NA FMU

Áreas de atuação

Ao escolher o curso de Ciências Contábeis, o aluno estará apto a atuar em diversos segmentos e poderá escolher entre:

  • Auditoria;
  • Controladoria;
  • Consultoria e assessoria contábil;
  • Planejamento tributário;
  • Perícia contábil;
  • Arbitragem;
  • Análise estratégica de custos;
  • Análise financeira empresarial;
  • Empreendimento próprio;
  • Magistério superior.

Com foco em desenvolver o raciocínio lógico, humanístico e social, o laboratório de práticas proposto pela FMU está diretamente relacionado a esses conteúdos com as disciplinas técnicas, que alinham a teoria e oferecem uma visão sistêmica completa.

Parte da estratégia do curso é promover ao aluno a aptidão em nível prático e analítico por meio do estudo da Ciência Contábil. Atrela conteúdos básicos para a compreensão da abrangência da profissão e a criação de uma abordagem crítica.

O aluno tem interação com os sistemas contábeis integrados e ganha melhor condição para atuar no contexto gerencial. O curso ainda desenvolve condições para que o futuro profissional esteja capacitado a compreender as questões científicas, técnicas, sociais, econômicas e financeiras, em âmbito nacional e internacional, nos diferentes modelos de organização.

Um aspecto a ser considerado está ligado ao domínio das responsabilidades funcionais que envolvem apurações, auditorias, perícias, arbitragens, noções de atividades atuariais e de quantificações de informações financeiras, patrimoniais e governamentais, com a plena utilização de inovações tecnológicas, além de revelar capacidade crítico-analítica de avaliação quanto às implicações organizacionais com o advento da tecnologia da informação.

Ao final do curso de Ciências Contábeis, o aluno estará apto a desenvolver as atividades pertinentes à profissão contábil. Vai dispor de técnica de contabilização, ética, diligência, equidade, além de ter domínio dos conhecimentos financeiros, gerenciais, com pleno conhecimento da contabilidade como ciência social aplicada, interagindo fortemente com a tessitura social, sendo este um aspecto importante do curso.

Leia também: Não passei no Enem. E agora?

Grade curricular do curso de Ciências Contábeis da FMU

  • Análise das demonstrações contábeis
  • Antropologia e cultura brasileira
  • Atividades complementares
  • Auditoria, perícia, avaliação e arbitragem
  • Comunicação
  • Contabilidade aplicada ao setor público
  • Contabilidade avançada I
  • Contabilidade avançada II
  • Contabilidade intermediária I
  • Contabilidade intermediária II
  • Controladoria
  • Desafios contemporâneos
  • Desenvolvimento humano e social
  • Direito empresarial
  • Direito trabalhista e tributário
  • Empreendedorismo
  • Estatística para gestores
  • Ética e legislação profissional em ciências contábeis
  • Finanças de longo prazo
  • Fundamentos da administração
  • Fundamentos de contabilidade I
  • Fundamentos de contabilidade II
  • Fundamentos de economia
  • Gestão financeira e orçamentária
  • Introdução à atuária
  • Jogos matemáticos
  • Laboratório de empreendedorismo e gestão: criação de novos negócios
  • Laboratório de empreendedorismo e gestão: diagnóstico organizacional
  • Matemática financeira
  • Metodologia científica
  • Optativa I
  • Optativa II
  • Rotinas de pessoal
  • Sistemas de informações gerenciais
  • Métodos de preços, custo e custeio
  • Introdução ao planejamento tributário
  • Planejamento tributário avançado
  • Prática profissional I
  • Prática profissional II
  • Laboratório de gestão: sistemas de contabilidade
  • Prática contábil

Ciências Contábeis: como é o mercado de trabalho


O mercado de contabilidade é bem competitivo. Essa competitividade não faz dele um mercado hostil e disputado de forma pesada, já que também é um mercado atraente e visto como ótima opção para quem está em busca de uma carreira promissora.

A carreira em contabilidade é bem estratégica, já que mesmo em recessão econômica é menos afetada do que a maioria das profissões. Em cenários de crise, o profissional atua na reestruturação de dívidas, redução de custos e até planejamento tributário, visando ao aumento nos lucros e ao crescimento econômico. Ou seja, a demanda por contadores pode até crescer em meio a dificuldades.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a empregabilidade no setor é de 93,8%, o que torna a graduação em Contabilidade uma das mais escolhidas do país. Está entre as mais fáceis de encontrar colocação no mercado de trabalho, apesar de ser um ramo bastante competitivo e acirrado.

A qualificação dos profissionais na área ainda deixa a desejar. Por isso, o diferencial está no profissional que busca o aprimoramento dos conhecimentos e especializações. Esse tipo de curso desenvolve um perfil multitarefas e é imprescindível para conquistar melhores salários.

A tecnologia ganhou espaço, e um relatório da Universidade de Oxford revelou que a contabilidade é a área mais suscetível à automação. A inteligência artificial é apresentada como o futuro da contabilidade, de acordo com um estudo elaborado pela Atherton Research e divulgado pela Forbes.

Na atuação da profissão, essa mudança vai exigir que os contadores desenvolvam um papel de inteligência estratégica. Os profissionais deverão encontrar meios para se adaptar às novas tecnologias e se beneficiar com essas mudanças.

Quanto ganha um contador

Diferentemente da maioria das profissões, logo no início da carreira na área de Contabilidade o profissional se depara com salários atrativos.

Para nível trainee e junior, contadores que ingressam em pequenas empresas contam com salários iniciais a partir de R$ 3 mil. Para companhias maiores esse valor chega a R$ 5 mil.

De acordo com o site Trabalha Brasil, que divulga informações cadastradas no Banco Nacional de Empregos, para nível pleno os rendimentos podem alcançar os R$ 8 mil, e ao atingir o auge da carreira os contadores podem ganhar cerca de R$ 12 mil. Para cargos de gerência e direção, os salários podem superar os R$ 28 mil.

Para concursados do setor público, os pagamentos mensais giram em torno de R$ 5 mil.

De acordo com a plataforma de empresas Catho, as regiões com as melhores remunerações são, sucessivamente, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal.

É importante entender a diferença entre os cursos para poder escolher com tranquilidade a carreira que deseja seguir.

A faculdade de Administração habilita o profissional a gerenciar os recursos financeiros, materiais e humanos de uma corporação, enquanto o profissional de Contabilidade tem como grande responsabilidade verificar como estão as contas.

O administrador está envolvido com o planejamento estratégico, com criação de metas e ações para concretizá-las. O contador deve registrar e acompanhar as receitas, as despesas, os lucros e os eventuais prejuízos, além de analisar o patrimônio (bens móveis e imóveis) e o cumprimento de obrigações fiscais (pagamento de impostos, taxas etc.) da organização.

O contador tem um papel importante na avaliação dos investimentos a serem seguidos, além de participar da definição de medidas e processos para o controle de gastos e elaboração do orçamento. É um risco sério para a empresa não ter um contador qualificado para executar o planejamento financeiro.

A administração também envolve o relacionamento entre a instituição e os empregados, contribuindo com a elaboração do plano de cargos e salários, integração de benefícios e criação da política de recrutamento e seleção, além da aplicação da avaliação de desempenho.

O profissional de administração pode ainda atuar no segmento de compras ao gerenciar a relação entre empresa e fornecedores.

O profissional de contabilidade não se restringe à gestão de empresas, podendo atuar também no mercado de seguros, controladoria, perícia e auditoria. Pode trabalhar de forma autônoma ou como funcionário de escritórios de contabilidade, empresas públicas e privadas, entre outras modalidades de instituições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui