Para os apaixonados pela cozinha, vamos falar sobre o curso de gastronomia FMU. Antes disso, saiba que a gastronomia envolve muito além de fazer a comida. O curso ensina a gerenciar restaurantes, orienta sobre segurança alimentar, além de toda legislação que envolve o manuseio e a segurança dos alimentos. Em outras palavras, o mercado de trabalho é muito atraente para quem tem afinidade com a área.

Achou interessante? Tem a ver com seu perfil? Continue acompanhando esse post e saiba mais sobre essa profissão tão procurada hoje em dia. Vamos detalhar aqui as disciplinas do curso de gastronomia FMU, os campos de atuação e quais as perspectivas para esses profissionais.

Confira!

NA FMU VOCÊ CONSEGUE BOLSA DE ATÉ 100% COM A NOTA DO ENEM

Como é o curso de gastronomia FMU?

O curso tem como missão formar profissionais conscientes e críticos, que estejam preparados para os desafios que a profissão traz. É um curso tecnólogo, ou seja, com duração menor (no caso da FMU, tem duração de 4 semestres) e com foco na entrada do aluno no mercado de trabalho. É na modalidade presencial e está disponível no campus Liberdade, em São Paulo, nos períodos matutino, vespertino e noturno.

O curso é do tipo modular, ou seja, as disciplinas são divididas em módulos de 20 ou 40 horas. Dessa forma, o conteúdo é melhor organizado e você aprende de maneira mais intensa, focada e especializada. 

Durante o curso, o aluno conhecerá técnicas gastronômicas de diversos lugares do mundo. Além disso, entenderá questões importantes ligadas à sustentabilidade e à segurança dos alimentos. Também aprenderá sobre gestão e marketing para empreendimentos gastronômicos.

O curso de gastronomia FMU conta com Centros de Práticas, dispondo de uma infraestrutura com cozinhas amplamente equipadas. Além de ter parceria com diversos estabelecimentos, onde os alunos podem atuar de forma prática, ampliando os seus conhecimentos.

A ideia é que o aluno já tenha contato com as disciplinas práticas desde o primeiro semestre, justamente por ser um curso voltado para o mercado de trabalho.

A universidade também possui incentivo aos intercâmbios com instituições da Rede de Universidades Laureate no exterior. Dessa maneira, o estudante pode adquirir conhecimentos técnico, científico e cultural muito além das fronteiras locais.

Se você se interessou sobre o curso, saiba mais sobre ele aqui.

Habilidades adquiridas no curso de gastronomia FMU

  • Manusear alimentos, colocar técnicas gastronômicas em prática, analisar a higiene dos ingredientes e lidar com os desafios de uma cozinha profissional;
  • Administrar e gerenciar estabelecimentos gastronômicos com eficiência e segurança;
  • Amplo conhecimento técnico e histórico sobre a cozinha brasileira;
  • Conhecimento dos principais conceitos da cozinha mundial: francesa, italiana, japonesa, indiana, espanhola, portuguesa, árabe e das américas.

O que se estuda no curso de gastronomia FMU?

Além das matérias básicas do curso de gastronomia, são oferecidas disciplinas relacionadas ao empreendedorismo. Isso acontece para que o estudante, além de adquirir conhecimentos técnicos sobre o preparo e manuseio dos alimentos, aprenda a administrar empreendimentos gastronômicos e possa atuar como gerente de restaurantes e bufês, além de abrir o seu próprio negócio.

Disciplinas cursadas no curso de gastronomia FMU

  • Comunicação;
  • Fundamentos da cozinha profissional;
  • Ciência dos alimentos;
  • História e princípios da gastronomia;
  • Segurança alimentar;
  • Antropologia e cultura brasileira;
  • Cozinha técnica de carnes e aves;
  • Cozinha técnica de peixes e frutos do mar;
  • Garde Manger;
  • Planejamento de cardápio e composição de custos;
  • Serviços de salão e eventos;
  • Desafios contemporâneos;
  • Panificação;
  • Confeitaria;
  • Cozinha européia;
  • Bebidas e harmonizações;
  • Planejamento e gestão em gastronomia;
  • Cozinha brasileira;
  • Cozinha internacional;
  • Tópicos especiais em gastronomia;
  • Prática profissional;
  • Gastronomia contemporânea.

A disciplina de Prática profissional reforça os conhecimentos teóricos adquiridos na disciplina de Laboratório de Gestão: Criação de Novos Negócios. Nesta etapa, a disciplina aborda ferramentas de criação de novos negócios, que devem ser utilizadas nas empresas escolhidas.

Além disso, também são oferecidas disciplinas optativas e atividades complementares práticas e/ou teóricas, relacionadas ao contexto do curso. Também é exigido um estágio curricular obrigatório, fazendo com que o estudante vivencie a realidade da profissão e coloque em prática as técnicas aprendidas durante o curso.

Leia também: Curso de fotografia em SP: conheça a graduação da FMU

Onde atua o profissional formado em gastronomia?

É grande o leque de opções para quem se forma no curso de gastronomia FMU. Algumas delas são:

Chef de Cozinha

O profissional que atua como chef de cozinha, além de cozinhar também comanda a equipe, planeja o cardápio e seleciona fornecedores de ingredientes.

Personal Chef

São as mesma funções do chef de cozinha, porém esse profissional atua de forma particular para residências, montando cardápios especiais pensados na família que ele atua.

Chef Pâtissier

Pode trabalhar como chef especializado em comidas doces, como panificação e confeitaria. Trabalhar em confeitarias ou simplesmente atuar em restaurantes, porém sendo responsável pela execução das sobremesas.

Segurança Alimentar

Pode atuar em órgãos especializados ou empresas particulares realizando inspeções e vistorias em cozinhas industriais, garantindo as normas de segurança alimentar. O curso de gastronomia FMU é bastante focado em segurança alimentar.

Indústria Alimentícia

Pode atuar em pequenas ou grandes indústrias de alimentos, em todas as áreas. Desenvolvendo receitas, atuando no chão de fábrica ou fiscalizando a produção.

Gestão

Atua gerenciando equipes de restaurantes, empresas, indústrias, hotéis. O foco dessa área é cuidar de estoque, fornecedores, equipe, finanças, contratações, entre outras funções gerenciais.

Consultoria

O profissional formado em gastronomia pode atuar de forma autônoma como consultor ou em empresas de consultoria. Pode sugerir mudanças e melhorias em restaurantes ou qualquer lugar onde se produza alimentos. Pode também prestar consultoria na área de marketing dos restaurantes.

Empreender

O profissional de gastronomia também pode ter o próprio negócio. Pode ser seu próprio restaurante ou sua empresa de consultoria. Também pode atuar como crítico de gastronomia.

O mercado de trabalho na gastronomia está aquecido?

O curso de gastronomia se popularizou nos últimos anos, principalmente pela quantidade de programas culinários de TV, além da profissionalização da profissão. As cidades turísticas e os polos industriais são os que mais contratam os profissionais de gastronomia. Porém, tem crescido muito a demanda em locais com alta gastronomia e entregas à domicílio.

Segundo pesquisa do site salario.com.br, a cidade de São Paulo é a que mais oferece vagas de emprego para os profissionais de gastronomia.

Para quem faz o curso de gastronomia FMU, sabia que o cargo está sendo considerado atualmente com de altíssima demanda. Em um comparativo entre os meses de abril e novembro de 2019, houve um aumento de 11,11% nas contratações formais de carteira assinada em regime integral de trabalho.

Quanto ganha alguém formado em gastronomia

De acordo com o site salario.com.br, um tecnólogo em gastronomia ganha em média R$ 2.643,65 para uma jornada de trabalho de 42 horas. Essas informações são com base nos dados oficiais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

São Paulo é o estado que mais contrata e também um dos maiores tetos salariais: R$ 4.873,00. Já no Rio Grande do Sul, o teto é um pouco maior: R$ 4.880,16 e é o terceiro estado que mais contrata, atrás de Santa Catarina, onde o teto salarial está em R$ 3.203,05.

O setor que mais contrata é o de restaurantes e similares, porém o que melhor paga, é o setor de hotéis, onde o teto pode chegar a R$ 8.349,89.

O valor médio do piso salarial 2020 para o tecnólogo em gastronomia é de R$ 2.412,83 para uma jornada de trabalho de 42 horas por semana. Isso por conta de acordos, convenções e dissídios coletivos.

Vale a pena fazer curso de gastronomia?

Saiba que não basta apenas saber ou gostar de cozinhar. O trabalho de quem faz o curso de gastronomia FMU vai muito além.

É importante saber que quem quer fazer o curso de gastronomia tem que ter um perfil de liderança. Saiba que você vai ter que gerenciar equipes e mandar mesmo! Além de ter que saber como lidar com imprevistos. Tem que ter muita organização e disciplina também, não da pra trabalhar em uma cozinha toda desorganizada, não é?

Tem que gostar de estudar legislação, tem que entender sobre segurança alimentar.

A gastronomia não é somente aquilo que aparece na televisão. São muitas horas de trabalho e dedicação. Muito esforço e horas em pé, treinando e praticando. É muita técnica que será aprendida.

E você, se identificou com o perfil de quem estuda gastronomia? Acha que é um curso que tem a ver com você? Continue acompanhando o nosso blog e saiba mais sobre esse e outros cursos da FMU.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui