Quando você pensa em um profissional que fez o curso de enfermagem, logo vem aquela imagem de hospitais e os enfermeiros auxiliando os médicos em cirurgias, certo? Mas a enfermagem é muito mais do que isso. São inúmeras as funções que esse profissional pode exercer. E uma das modalidades que os enfermeiros podem atender, e que ainda por cima está em alta, é o home care.

Segundo levantamento realizado pelo Núcleo Nacional das Empresas de Serviços de Atenção Domiciliar (Nead), o segmento de home care possui um crescimento anual de até 5%, sendo um mercado em expansão. Em outras palavras, é uma área de trabalho em franca expansão entre os profissionais da enfermagem.

E você? Já ouviu falar em home care? Já utilizou alguma vez? Quer cursar enfermagem mas não tem vontade de trabalhar em hospitais? Continue acompanhando o nosso blog e descubra porque essa é uma das áreas que mais cresce dentro da enfermagem.

Confira!

CLIQUE AQUI E SAIBA COMO OBTER UMA BOLSA ESTUDOS NA FMU

Leia também: Onde fazer enfermagem em SP

O que é home care?

Home care é um atendimento domiciliar feito por profissionais de saúde. Ele é feito dessa maneira porque muitas vezes o paciente, por algum motivo, não pode se deslocar até uma unidade de saúde para ser atendido, entre outras razões. Esse tipo de atendimento pode ser temporário ou contínuo, paliativo ou intensivo.

Muitas vezes esse atendimento não necessita somente da presença dos profissionais de saúde, mas de equipamentos de suporte para esses pacientes, como respiradores, medicação intravenosa, entre outros.

A cultura do home care é bem grande em países como os Estados Unidos, mas por conta da venda desse tipo de produto por grandes hospitais e outras empresas do Brasil, o serviço tem crescido bastante aqui no país.

Qual a importância do home care?

Dada a necessidade dos pacientes e uma procura por um atendimento humanizado, o home care tem crescido muito. É um tipo de atendimento personalizado e exclusivo, pensando em cada indivíduo como único, diferenciando de quando o paciente está no hospital e tem que dividir a atenção dos profissionais com outros pacientes.

A recuperação desses pacientes se torna muito mais confortável quando eles se encontram na sua casa e ainda, a família pode participar dessa recuperação, o que não aconteceria dentro de um hospital. Também muito utilizado para pacientes que não podem correr algum risco de pegar outros tipos de infecções dentro dos hospitais.

Ao contrário do que muitos pensam, o serviço de home care não tem um custo tão elevado e, além disso, ainda reduz outros tipos de despesas como transporte até o hospital e cuidados feitos por outros profissionais.

Atendimento personalizado

Podem ser levadas em consideração a cultura, os hábitos e as crenças da família envolvida. Isso pode ser um grande desafio para os profissionais envolvidos, já que, se estiverem acostumados às rotinas rígidas de hospitais, tenham uma certa dificuldade em serem flexíveis e maleáveis para dar conta das demandas da família. Além de terem que deixar do lado de fora suas próprias crenças e hábitos.

Muitas vezes os profissionais se deparam com questões íntimas da família, como brigas, por exemplo. E essa também é uma questão de aprendizado e de observação para saber se devem ou não intervir e se isso pode ou não ter a ver com a recuperação do paciente. É necessário muito jogo de cintura para poder analisar e saber o que fazer.

Como funciona?

É designada uma equipe para fazer o atendimento home care do paciente. Essa equipe é composta de uma série de profissionais da área da saúde, dependendo das necessidades do paciente. Nessa equipe podem conter médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, entre outros. Assim, o atendimento ao paciente se torna multidisciplinar.

Inclusive, é papel do enfermeiro responsável orientar a família se é necessária a atuação de outros profissionais como assistentes sociais ou psicólogos.

Por mais que técnicos em enfermagem possam fazer uma série de procedimentos como troca de curativos, higiene, entre outros, é necessária a presença de um profissional de enfermagem para supervisionar esse trabalho e fazer procedimentos mais complexos, se for a necessidade do paciente.

Alguns pacientes que precisam de medicação intravenosa também podem optar pelo home care para que não precisem ficar internados em um hospital somente para administrar a medicação.

Quem contrata o home care?

Qualquer paciente que precise de atendimento exclusivo em casa e/ou não possa se deslocar até a unidade de saúde pode receber o home care.

Normalmente esses pacientes são pessoas idosas que tenham alguma limitação motora, pessoas com doenças crônicas, autoimunes, pessoas com algum tipo de deficiência física e/ou mental, ou ainda, pessoas que estão em período pós-operatório.

O atendimento pediátrico também é muito utilizado. O cuidado de crianças e adolescentes é priorizado pela complexidade das necessidades infantis e também é feito junto à família. Grande parte dos atendimentos home care também são de pacientes neurológicos.

Vantagens do home care para enfermeiros

Para os enfermeiros, o home care tem inúmeras vantagens, entre elas a autonomia e flexibilidade de horários, sendo que normalmente em hospitais as escalas são muito pesadas. Fora o fato de que no home care, como se trata de uma equipe e não só uma pessoa, pode haver um revesamento maior de profissionais.

Tem ainda o fato de que é uma modalidade relativamente nova e com poucos profissionais especializados. Isso faz com que seja um trabalho atrativo para os enfermeiros.

Você tem interesse em trabalhar com home care? Se você deseja entrar nesse mercado como enfermeiro, saiba que a FMU tem um curso de Enfermagem com nota 5 do Ministério da Educação (MEC). Saiba um pouco mais sobre ele agora:

NA FMU VOCÊ PODE OBTER BOLSA DE ATÉ 100% COM A NOTA DO ENEM

Curso de Enfermagem da FMU

O curso de Enfermagem da FMU é um curso de bacharelado, modalidade presencial nos campi Liberdade e Santo Amaro. O curso tem duração de 8 semestres.

É um curso que forma profissionais preparados para atuar na promoção da saúde e do bem-estar da sociedade, com ética e responsabilidade. Formados nessa área são capacitados para auxiliarem pacientes no tratamento de doenças, primeiros socorros e procedimentos de emergência.

Nós já falamos sobre o curso de Enfermagem, grade curricular e mercado de trabalho aqui no blog. Clique aqui para saber mais.

Quanto ganha um enfermeiro trabalhando em home care?

Segundo o site Neuvoo, um enfermeiro trabalhando em home care ganha R$ 3.159 mensais. As posições de nível inicial começam com R$1.507,50 por mês anuais, enquanto que os enfermeiros mais experientes podem ganhar R$ 4.255.

Qual o trabalho específico do enfermeiro no home care?

O enfermeiro tem um papel muito importante no home care, segundo a Resolução Cofen n° 267/2001 do Conselho Federal de Enfermagem que aprovar as atividades de enfermagem em home care, ele tem competência privativa das seguintes funções:

  • Assistencial: identificar, diagnosticar, prescrever e avaliar sobre a prestação do cuidado de saúde e Enfermagem a ser realizada. Organizar, dirigir, planejar, coordenar e avaliar os serviços de saúde realizados. Identificar e classificar as condições que predispõem a riscos de saúde;
  • Administrativa: organizar a assistência, definir funções e normas do pessoal e avaliar o planejamento e a execução das atividades de Enfermagem;
  • Pesquisa: Aplicar metodologia de investigação e implementar resultados atendendo ao Código de Ética da Enfermagem;
  • Educativa: Conceder e promover processos construtivos, que visem a melhoria da qualidade de vida do cliente, família e/ou grupo social em domicílio.

Qualquer empresa que queira prestar serviço de home care, necessita seguir a risca essas e outras regras. Não basta apenas ser um profissional autônomo ou um cuidador para ser considerado home care. Ainda, a empresa que prestar esse serviço tem que saber que ele é multidisciplinar, então não pode ser focado em apenas uma área de trabalho.

E você? Se interessou pela área do home care? Acha que você tem o perfil para trabalhar dentro da casa das pessoas prestando assistência? Conta pra gente o que você acha desse tipo de trabalho e se ele funciona para você. E continue acompanhando o nosso blog para ter mais dicas de mercado de trabalho como essa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui