O ano começou e, com ele, os resultados dos vestibulares estão saindo e fica uma dúvida: o que fazer com as notas do Enem? Saiba que fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) abre uma gama de possibilidades ao estudante. Principalmente, se você conseguiu uma boa nota. A principal delas é ingressar no curso que você tanto deseja.

No entanto, com as notas do Enem, você ainda pode conseguir uma bolsa de estudos naquela instituição de ensino particular de referência e também um financiamento estudantil. Além disso, é possível até usar a nota para estudar em uma faculdade no exterior.

Neste post, você vai saber em detalhes o que fazer com as notas do Enem. Em outras palavras, não desperdiçar as oportunidades que essa prova pode oferecer para o seu futuro. Mas em primeiro lugar, o que são as notas do Enem?

VEJA AQUI COMO CONSEGUIR BOLSA DE ESTUDOS COM A NOTA DO ENEM NA FMU

Notas do Enem

As notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) são calculadas através de um método chamado TRI – Teoria de Resposta ao Item. Esse método utiliza uma pontuação e um peso diferente para cada tipo de questão do Enem.

As questões que tem mais acertos e são, por conta disso, consideradas mais fáceis, recebem peso menor. Já as questões que menos estudantes acertam são consideradas mais difíceis e tem peso maior.

Ainda tem a nota da redação, que é corrigida manualmente por, no mínimo, dois avaliadores. E, no somatório de todas essas notas (que são cheias de regrinhas para serem calculadas), temos a nota final de cada candidato do Enem.

Agora que você sabe o que são, o que fazer com as notas do Enem?

O que fazer com as notas do Enem?

Existe uma série de oportunidades para quem realizou o Enem. Ele é um exame que dá acesso à muitos benefícios. Saiba alguns deles agora:

Entrar em uma universidade do Brasil

O primeiro, e provavelmente, o maior objetivo de quem faz o Enem, é entrar em uma universidade, de preferência, pública. Existem várias formas diferentes, com vantagens e maneiras diferentes, para entrar em uma universidade através do Enem:

Sisu

O Sisu é um dos grandes sonhos de quem presta o exame já que pode permitir o acesso à universidade pública. Ele é o Sistema de Seleção Unificada e foi criado pelo Governo Federal. Hoje, a única forma de participar do Sisu é através das notas do Enem, porém, cada universidade pode ter suas próprias regras em relação ao peso das notas.

As inscrições são gratuitas e acontecem duas vezes por ano, no início de cada semestre letivo. As desse início de ano acontecem entre os dias 21 e 24 de janeiro. O Sisu não exige uma nota mínima no Enem, mas não pode ter tirado zero na redação. E é preciso ter feito o exame do ano anterior para participar.

Para conseguir uma vaga no curso e instituição desejada, você tem que ficar de olho na nota de corte do Enem (já falamos sobre isso aqui). Durante o período de inscrição você deve consultar as notas de corte dos cursos e instituições desejadas. Elas podem variar durante os 3 dias e também não são a garantia de que você vai conseguir a vaga.

Saiba mais acessando o site do Sisu.

ProUni

Também criado pelo Governo Federal, o ProUni, ou Programa Universidade para Todos, concede bolsas de estudo parciais ou integrais para universidades particulares do Brasil. Afinal, há excelentes instituições de ensino superior particulares no país, por exemplo, a FMU.

Para participar é preciso uma nota mínima de 450 pontos no exame do ano anterior e não ter tirado zero na redação. Também não podem participar estudantes que já tem diploma de curso superior.

É um programa voltado para estudantes com renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa. Professores da rede pública também podem participar e não precisam comprovar renda. Também tem inscrições gratuitas e duas vezes por ano. As de 2020 começam dia 28 de janeiro e vão até dia 31 do mesmo mês.

Assim como o Sisu, quanto maior a nota de corte do Enem, maiores são as chances. Essas notas também variam de acordo com o curso, turno, instituição e modalidade escolhida (se é por cotas ou não).

Fies

Se você não conseguiu uma vaga em uma universidade particular através do ProUni, tem a possibilidade de utilizar o Fies.

O Fundo de Financiamento Estudantil, ou Fies, é um programa do Ministério da Educação que financia a graduação em universidades privadas. Foi criado em 2015 e aceita as notas do Enem de qualquer edição a partir de 2010.

Assim como o ProUni, também é necessário ter feito uma pontuação mínima de 450 no exame e não ter zerado na redação.

O financiamento tem várias modalidades. Tem financiamento a juro zero para estudantes que tem uma renda bruta mensal familiar de até três salários mínimos por pessoa. E tem também outra modalidade de financiamento, chamado de P-Fies para estudantes com renda bruta mensal familiar de até cinco salários mínimos onde a taxa varia de acordo com o banco. 

O estudante que recebe a bolsa do Fies só precisa começar a pagar a dívida um ano e meio depois de se formar. O prazo total para finalizar o pagamento é de três vezes a duração do curso financiado.

Complementar a pontuação do vestibular

Algumas universidades, como a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), aceitam a nota do Enem para complementar a pontuação do processo seletivo. É como se a nota do Enem somasse à nota do vestibular tradicional.

Cada universidade vai ter sua regra quando se trata dessa complementação. É indicado buscar o edital de cada uma para tirar suas dúvidas.

Utilização da nota do Enem diretamente para ingressar na universidade

Entrar em uma das muitas universidades particulares disponíveis no Brasil é mais um item do que fazer com as notas do Enem. Algumas delas permitem que você as utilize e mais nada! Não precisa nem fazer vestibular.

Cada instituição tem sua regra e é importante verificar cada edital para saber como funciona. Muitas exigem notas mínimas, outras aceitam até notas de edições passadas do Enem.

A FMU é uma dessas universidades. Além do ingresso, a nota do Enem pode gerar até 100% de bolsa de estudos em uma graduação. Confira aqui.

Algumas instituições até tem como processo de seleção o vestibular, mas utilizam as notas do Enem para as vagas remanescentes, ou seja, que não foram ocupadas. Muitas delas também utilizam as formas anteriores de ingresso, como o Fies e ProUni, além de outros descontos, convênios e financiamento facilitado.

Entrar em uma universidade de Portugal

Tentar uma vaga em uma universidade de Portugal também é outra opção para quem quer saber o que fazer com as notas do Enem. Muitos institutos portugueses aceitam a nota como forma de ingresso, hoje são mais de 40 universidades, institutos politécnicos e escolas superiores. A Universidade de Coimbra foi a primeira de Portugal a aceitar.

É preciso procurar nos sites das universidades as regras da pontuação mínima que elas exigem.

Entrar em uma universidade de outros países do exterior

Por mais que somente Portugal tenha parceria com o Ministério da Educação, algumas outras universidades mundo a fora aceitam a nota do Enem como forma de ingresso.

No Reino Unido, as notas são aceitas da Universidade de Oxford, Kingston e Bristol, mas elas também podem exigir que o estudante preste o vestibular da universidade e outros quesitos são avaliados, como fluência em inglês, por exemplo.

Nos Estados Unidos, a New York University criou a Text Flex Policy que substitui o método formal de acesso aos estudantes (SAT ou ACT – o vestibular dos americanos) pelas notas do Enem, no caso dos brasileiros.

Cada país e cada universidade tem suas próprias regras, prazos, documentação e forma de avaliar a nota, então é importante ficar atento aos editais de cada uma.

Lembrando que as despesas relacionadas à inscrição, transporte, hospedagem são por conta do estudante. Isso vale tanto para as universidades de Portugal, quanto nas outras universidades do exterior.

Estudar inglês

Programa desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC), o Idiomas sem Fronteiras (IsF) oferece curso de inglês gratuito através do curso virtual My English Online (MEO). As inscrições são feitas pela internet e é possível fazer um Placement Test que testa o nivelamento do estudante.

Também são oferecidos testes de proficiência TOEFL ITP e TOEIC e cursos presenciais nas instituições parceiras. Para tentar uma vaga, o estudante tem que ter feito a prova do Enem em qualquer ano a partir de 2009 e ter uma nota mínima de 600 pontos.

Decidiu o que fazer com as notas do Enem?

E aí? Decidiu o que fazer com as notas do Enem? Agora que você tem conhecimento de todas essas opções, é hora de se programar. As notas são divulgadas agora no mês de janeiro e você deve ficar atento aos prazos de cada uma das opções que te passamos.

Boa sorte nas suas escolhas e continue acompanhando o nosso blog para mais dicas como essa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui